tsp28314
comment 0

Vou mudar de pouso

Uma possível forma de comunicar isto: O Dispawn vai entrar num estado de suspensão, de duração indeterminada, pois uma certa circunstância assim o exige. “E que circunstância é esta?”, perguntam vocês. Ora, recebi recentemente um convite para ingressar na equipa editorial do VideoGamer Portugal e digamos que aceitei esse mesmo convite.

Visto o Dispawn ter sido mais uma experiência minha do que outra coisa qualquer- pelo menos sempre o encarei como tal -, não podia deixar escapar esta oportunidade de fazer parte de um projecto que possui outro tipo de relevância e alcance em termos de cobertura informativa e crítica do mundo de videojogos. Como tal este requer que esteja focado nele de forma exclusiva, o que é compreensível tendo em conta a responsabilidade do site perante o seu público, bem como a própria marca/nome que lhe está associado.

Foi-me confiado primeiramente o papel de “rapaz das notícias”, mas sempre que for necessário lá terei que escrever este ou aquele artigo, ou analisar um ou outro videojogo. Esta última parte vai ser gira/desafiante, pois o VideoGamer Portugal usa uma sistema de pontuação nas suas análises. É um exercício que sempre questionei, e contínuo a fazê-lo, mas estou bastante curioso em experimentar a dificuldade inerente ao acto de reduzir uma opinião a um qualquer número. Isto tudo será um desafio para mim, do qual espero retirar algumas experiências e lições valiosas.

Não me vou desfazer completamente do Dispawn (este nome é demasiado porreiro), até porque não sei como é que as coisas vão correr no VG. Como disse no início, vai ficar adormecido durante o tempo que for necessário, só isso.

Bem, vemos-nos por aí, ó poucos leitores que visitavam o Dispawn quando não tinham mais nada de interessante para fazer. Uma música para vocês :)

dehr25314
comments 2

Canapé de Leitura: Um viva para a tecnologia mais ou menos moderna

O fim de semana foi para arranjar o PC que se lembrou que já não queria ser um PC, mas sim um novo tipo de aquecedor feito a partir de peças para PC. Está bem que o tempo ficou um pouco frio assim de repente, mas mesmo assim aquela não era a altura certa para tal mudança de vontade. É que caramba, o Canapé de Leitura é para sair ao domingo e só saiu hoje. PC ma..#$”….&%”#$….ah não não, enganei-me. PC querido, vá, deixa-me publicar isto.

LER MAIS

bts19314
comment 0

Jogar um videojogo em português com certeza…talvez um dia destes

Não me lembro da última vez em que decidi optar pelo idioma português naqueles videojogos que possibilitam tal escolha.  Nem para legendas, tradução de outros textos no jogo (interface, diários, etc) e muito menos para trabalhos de localização de interpretação vocal. Certamente um hábito meu, provavelmente também vosso, que dificilmente irá desaparecer. LER MAIS

mgs17314
comment 0

Chegou o momento de escolherem o vosso Metal Gear Solid favorito

Tendo em conta que esta semana temos aí o lançamento de Metal Gear Solid V: Ground Zeroes (20 de Março), achei por bem criar algo que poderá eventualmente criar uns quantos conflitos profundos no vosso ser, ó fãs da saga Metal Gear Solid. Escolham bem meus amigos e amigas, e caso queiram explicar o porquê dessa mesma escolha podem fazê-lo na secção de comentários. LER MAIS

tsp15314
comment 0

Canapé de Leitura: Vais querer descansar no sofá, não vais querer descansar no sofá

O domingo pode ser aproveitado para aumentar a duração do exercício físico, que, como devem saber, deve ser feito todos os dias (jogar videojogos não conta como tal, infelizmente). Mas antes de irem fazer qualquer coisa que vos retire do estado estacionário e que eleve o vosso batimento cardíaco para o nível “caramba, isto cansa mas até sabem bem” – hmm, sei no que estão a pensar -, leiam aquilo que se escreveu esta semana sobre o nosso querido passatempo. LER MAIS

tsp13314
comments 2

O título deste texto merece um 11/10, devido a motivos e razões

Raro é o site de videojogos que não use um qualquer sistema de pontuação nas suas análises. Dizem que esse sistema serve primeiramente para informar e ajudar o jogador quando chega a hora de decidir se deve, ou não, comprar um determinado jogo. Sempre que um site publica uma dessas análises, um texto que avalia o videojogo enquanto artefacto, existe uma certa tendência nossa em querer saber primeiro a pontuação que o jogo recebeu e depois, se nos apetecer, lá damos uma vista de olhos na opinião desse crítico. Eis a situação: Até que ponto algo tão objectivo como um número/estrela/percentagem consegue de facto representar o acto de jogar um videojogo e a experiência pessoal que retiramos deste?
LER MAIS